Donos do Mundo

Ceremony

Just Married

Tudo o que você precisa saber antes de viajar para a Índia

by - abril 28, 2017

País atrai turistas do mundo inteiro que buscam roteiros diferentes


O Taj Mahal é parada obrigatória para quem viaja para a Índia

Com suas cidades movimentadas e comida picante mundialmente famosa, não é surpreendente que a Índia seja procurada por turistas. O país é conhecido por seus seus templos e monumentos inspiradores – uma parada no Taj Mahal está sempre no itinerário –, e os aventureiros estão sempre procurando descobrir a fauna e flora exótica que caracterizam a paisagem.

No entanto, a enorme quantidade de coisas para se ver e fazer pode ser um pouco assustadora. Se você pretende incluir o destino na sua lista de futuras viagens, profissionais da “Reickshaw Travel”, uma agência de turismo da Inglaterra, compartilharam dicas que podem ser essenciais para os viajantes. Do essencial às coisas menos importantes, veja como se planejar para sua viagem à Índia :
Antes de viajar

Pesquise. Embora seja o destino ideal para aqueles que não querem um itinerário fixo, vale a pena ter uma ideia aproximada do que você quer ver e fazer. Compre um bom guia e certifique-se de ter algum conhecimento das regiões que você está visitando – muitos têm diferentes religiões e costumes então é melhor estar preparado.

Confira o seu visto: o governo indiano disponibilizou para vários países, incluindo o Brasil, o Visto de Turismo Eletrônico (e-TV). Ele tem duração de 30 dias a partir da data de chegada país e pode ser requisitado por no máximo duas vezes ao ano.

Vacine-se. Todos os turistas que visitam o país devem ser vacinados contra a hepatite A, tétano e febre tifóide. Há também um risco de malária.

shutterstock / Rio Ganges é um dos lugares mais conhecidos do país

O que levar 

Bem como o seu kit de viagem habitual, estes são alguns extras que você pode querer levar junto com você:

Repelente de mosquitos: o país é cheio de insetos então leve repelentess para afastar qualquer destes animais durante a noite

Lenços umedecidos antibacterianos ou álcool em gel: sempre mantenha algum destes produtos higiênicos com você porque, em partes remotas do país, é quase impossível encontrar algum lugar para lavar as mãos. Eles também podem ser úteis se você notar uma infecção da pele e não pode ir facilmente até algum lugar para tratamento.

Um sarongue: este item com múltiplas funções será muito útil. Bem como roupas, ele pode servir como um cobertor, toalha de emergência ou mesmo uma cortina improvisada para privacidade quando você está viajando.

Cadeado e corrente: vai viajar de trem? Estes itens são uma ótima maneira de garantir que sua bagagem fique em segurança.

Celular: chips indianos podem ser comprados na chegada – apenas certifique-se de levar uma cópia do seu passaporte e visto. Também vale a pena notar que uma conta pode levar até 24 a 48 horas para ser ativada.

Código de vestimenta: a maior parte do país ainda é bastante conservadora, então tente ser respeitoso com o vestuário local e evite roupas curtas.

Comida e bebida

Beba a água certa. A água da torneira é uma coisa a se evitar no país, mesmo quando você está escovando os dentes ou tomando um banho. A água engarrafada é sua amiga, mas certifique-se que está devidamente fechada. Também vale a pena evitar saladas enxaguadas em água da torneira e cubos de gelo não filtrados.

Mantenha-se hidratado e procure beber pelo menos dois litros de água por dia. Uma dor de cabeça ou náusea pode significar exaustão de calor, por isso vale a pena carregar sais de reidratação com você para misturar com água em uma solução rápida.

shutterstock / Tenha cuidado ao escolher lugares para comer e beber na rua

Não é um mito também que a diarréia é razoavelmente comum entre viajantes na Índia. Se você ficar doente, basta tirar alguns dias de descanso e manter uma dieta de arroz simples, iogurte e abundância de líquidos.

Além disso, coma alimentos frescos. Dê algum tempo para você mesmo se adaptar à nova dieta, e sempre prefira lanches recém-preparados. As filas são uma coisa boa: uma barraca ocupada significa que a comida é preparada na hora, então há menos chance de você se dar mal na escolha. Evite comer carne na rua e seja cauteloso ao ir em barracas de sucos que podem ter água duvidosa.
Não alimente os animais

Eles podem parecer bonitos, mas você deve evitar animais que vivem nas ruas. O país tem a taxa a mais elevada de raiva no mundo e os cães e os macacos de rua podem te morder ou arranhar e transmitir doenças.

Há cobras venenosas no país, e no improvável caso de você ser mordido, a primeira coisa que você deve fazer é imediatamente procurar atendimento médico. Se você puder, tente observar as marcas da serpente para que ela possa ser identificada: tornará mais fácil encontrar o antídoto correto.

Já as vacas podem parecer boazinhas, mas podem te derrubar com seus chifres enormes, então é bom tomar cuidado!

shutterstock / Evite se aproximar de vacas pelas ruas

A fauna exótica local é muitas vezes uma atração turística, mas estes podem muitas vezes ser irresponsável. Evite montar, abraçar ou tirar selfies com animais selvagens – se você realmente quiser vê-los, tente alguns dos Parques Nacionais, onde você pode observá-los em seu habitat natural.
Informações úteis

Comer com a mão esquerda é considerado sujo, então use a sua mão direita. Isso também se aplica ao encontrar pessoas – use sempre a mão direita. Além disso, mostrar as solas dos pés é considerado muito rude, então mantenha os cobertos, especialmente em torno de locais sagrados.

Seja esperto nas ruas. Seja educado, mas firme ao recusar a oferta de alguém que está oferecendo um táxi que você não pediu. Além disso, como em qualquer destino turístico , há falsos guias que se dirigem a grandes centros tentando enganar viajantes.

Tente evitar passear com mapas, câmeras e itens caros – e vale a pena aprender algumas frases-chave na língua local no caso de você precisar se comunicar em uma emergência.

Quando ir

Cheio de colinas verdes, rios sinuosos e plantações de chá, o Nordeste tem um clima ameno e pode ser visitado durante todo o ano, embora seja melhor evitar os meses de monções junho a setembro. Já o Norte é a terra do deserto de Thar, onde as temperaturas podem subir a 45 ºC durante maio e junho, então a melhor época para viajar é entre outubro e o final de abril.

Viajar para o noroeste em meados de dezembro a fevereiro pode levar mais tempo, pois pode haver queda de neve e ficar muito frio, devido às altas altitudes. Por outro lado, o clima no Sul da Índia é tropical, com temperaturas em torno de 30ºc. A estação das monções dura de junho a setembro.

Fonte: Ig

You May Also Like

0 Comments

Obrigado por comentar aqui... breve te respondo. abraços